Júlio Verne [Jules Verne] - MIGUEL STROGOFF [2 volumes] (Editora Saraiva, Coleção Saraiva)



capa do volume 1
Título: Miguel Strogoff (2 volumes)
Autor (a): Júlio Verne (Jules Verne) [lista]
Editora: Saraiva
Coleção: Saraiva (Nº 60 e 61) [lista]
Série: As Viagens Extraordinárias (Nº 15)
Período de Publicação: junho e julho de 1953
Número de Páginas/Capítulos: 187 páginas (volume 1) e 182 páginas (volume 2)
ISBN: -
Arte da Capa: Nico Rosso
Ilustrador (a): (Não há)
Tradutor (a): Augusto Sousa
Edição Original: Michel Strogoff, 1876, França, editora Pierre-Jules Hetzel
Edições




capa do volume 2













OUTRAS INFORMAÇÕES: 

A trama do livro se passa no Império Russo e narra as aventuras de Miguel Strogoff, mensageiro do Czar (imperador russo), que precisa percorrer 5.500 quilômetros até a cidade de Irkutsk, na Sibéria, para transmitir ao Grã-Duque uma mensagem secreta do imperador. No caminho, Miguel terá de enfrentar muitas dificuldades e obstáculos, inclusive a tortura, provocados pelos traidores do czar.

No Brasil, o livro também foi publicado com o título Miguel Strogoff, o Correio do Czar.

Entre 1863 e 1905, Júlio Verne publicou 62 livros que são conhecidos como "As Viagens Extraordinárias" (Les Voyages Extraordinaires). Esses livros não são sequências um do outros, mas tem em comum longas viagens realizadas por intrépidos personagens. Miguel Strogoff é o 15º volume dessa série. Além dos livros dessa série, Júlio Verne publicou outros títulos antes e depois desse período, alguns inclusive foram publicados depois de sua morte, incluindo também peças de teatro e ensaios.

No Brasil, o livro foi publicado pela primeira vez em 1953 na coleção "Saraiva" em dois volumes (Nº 60 e 61). Após isso, o livro voltou a ser publicado em tradução integral pelas editoras: Paulo de Azevedo (em 1959, dois volumes, coleção "Viagens Maravilhosas aos Mundos Conhecidos e Desconhecidos" Nº 17 e 18), Meridional (1959), Matos Peixoto (1964-1966, coleção "Júlio Verne" Nº 7), Bisordi (1972, coleção "Júlio Verne"), Hemus (1972/1977/1978), Fase (1982, dois volumes, coleção "Viagens Extraordinárias") e RBA (2003, coleção "Biblioteca Júlio Verne").

Além das traduções integrais, o texto de Júlio Verne também teve edições adaptadas lançadas no Brasil pelas editoras: Edições de Ouro/Ediouro (1972/1985/1990, coleções "Elefante" e "Calouro", com o título de Miguel Strogoff, o Correio do Czar, em adaptação de Rachel de Queiroz) e Rideel (1988/2001/2009/2012, coleção "Obras de Júlio Verne" ou "Júlio Verne" Nº 10, em adaptação de Margareth Fiorini).




Edição Maravilhosa 1950
Edição Maravilhosa 1960
Edição Maravilhosa 1974

Além das edições com a tradução integral do texto e as adaptações, houve várias edições do livro adaptado no formato de história em quadrinhos. Pela revista "Edição Maravilhosa" da editora Ebal (Editora Brasil-América) foi publicada três vezes: na "Edição Maravilhosa" Nº 23 de maio de 1950, na "Edição Maravilhosa - 2ª Série" Nº 23 de setembro de 1960 e "Edição Maravilhosa em Cores - Série Júlio Verne" Nº 2 de maio de 1974. Foi lançada também em 1967 uma quadrinização da história pela editora Bruguera. A editora Saber também lançou a revista em quadrinhos do livro em dois volumes em 1971. Em setembro de 1990 na coleção “Clássico da Literatura – Disney” Nº 17 da editora Abril, foi lançado uma adaptação com os personagens Disney junto com duas adaptações do livro “O Conde de Monte Cristo” de Alexandre Dumas pai e da ópera “Carmen”. Nessa adaptação lançada originalmente em julho de 1960 e inédita no Brasil, Mickey vive o personagem principal, Mickey Ratonoff. 

Bruguera 1967

Nenhum comentário:

Postar um comentário