Francisco Marins - Clarão na serra





CLARÃO NA SERRA: livro de drama histórico (ciclo do café) do escritor brasileiro Francisco Marins publicado em 1962. No livro, Francisco Marins inicia sua saga do café. O estado de São Paulo, no século XIX, era muito diferente do que é hoje. Em direção ao oeste do Estado, estendiam-se enormes extensões de mata, ainda habitadas por índios. Os conquistadores brancos (bandeirantes) que começavam a explorar essa terra iam transformando a paisagem, retalhando-a em fazendas e aglomerando gente em vilarejos e cidadezinhas. Este livro conta a história de alguns desses desbravadores, esses pioneiros que movidos pela ambição e pelo espírito de aventura, buscam a conquista de áreas desconhecidas. A narrativa é centrada em um latifúndio, no qual, após muitas lutas, domando os campos e as florestas, surgiram as fileiras do café, que iria, para sempre, mudar não só a vida dos conquistadores, mas também dos vilarejos, freguesias, cidades. A narrativa mostra a entrada do escravo africano e posteriormente, sua substituição pelo imigrante italiano nas lavouras de café. O livro ganhou o Prêmio da Prefeitura Municipal de São Paulo, na categoria Romance, em 1962. A narrativa iniciada em Clarão na serra foi continuada nos livros Grotão do café amarelo e ...E a porteira bateu!, do mesmo autor.

Editora Escrituras
Série O Homem e a Terra (1)
12ª Edição, 2005
294 páginas
ISBN 85-7531-185-9

Editora Ática
Série O Homem e a Terra (1)
10ª e 11ª Edição, 1985 e 1994
303 páginas
Ilustrações de Oswaldo Storni

Editora A Montanha
9ª Edição, 1977
304 páginas
Capa de Gilberto Marchi

Editora Melhoramentos
Série A Saga do Café (1)
8ª Edição, 1977
303 páginas
Capa de Gilberto Marchi

Editora Círculo do Livro
1973
303 páginas

Editora Melhoramentos
Série A Saga do Café (1)
4ª a 7ª Edição, 1967-1974
303 páginas
Capa e ilustrações de Oswaldo Storni
Editora Melhoramentos
Série A Saga do Café (1)
3ª Edição, 1967
303 páginas
Ilustrações e Capa de Oswaldo Storni



Editora Melhoramentos
Série Panorama da Literatura Brasileira
1ª e 2ª Edição, 1962-1963
296 páginas



Nenhum comentário:

Postar um comentário