Irmãos Grimm - JOÃOZINHO E OS FEIJÕES MÁGICOS (Editora Record, Coleção No País das Maravilhas)

Editora: Record
Coleção/Série: No País das Maravilhas
Período de Publicação: 1972 e 1989
Arte da Capa: Rose Art Studios
Ilustrador (a): Rose Art Studios
Número de Páginas: 14
ISBN:85-01-29148-X (1989)
Adaptador (a): -
Título Original: Jack and the beanstalk
Ano da Primeira Edição: 1890
País: Inglaterra
Público: Infantil
Gênero Literário: Conto de Fadas
Tema: Fantasia, Aventura

Observação: Este livro não é uma tradução literal do texto do autor, mas uma adaptação feita para o público alvo. A capa simula efeito 3D através de uma camada de plástico sobreposta sobre o papelão.

Depois da morte do pai, Joãozinho recebe da mãe o único bem que restou à família, uma vaca, para ser vendida no mercado. No caminho encontra um velho, com quem troca a vaca por feijões que seriam mágicos.



Sinopse:

João é um menino pobre que vive com a mãe. Para conseguir alimento, sua mãe lhe pede para vender a única vaca da família no mercado. Chegando lá, João encontra um estranho que lhe propõe trocar a vaca por cinco "feijões mágicos". Chegando em casa, sua mãe fica furiosa e joga os feijões pela janela. Durante a noite, os grãos germinam e crescem aceleradamente, transformando-se em gigantescos pés de feijão que chegam até as nuvens. Curioso, João escala o pé e encontra nas nuvens uma terra habitada por um gigante que se alimenta de seres humanos. No primeiro dia, João rouba uma sacola de moedas de ouro do gigante. No outro dia, ele rouba uma galinha que põe ovos de ouro e no terceiro dia, ele volta para roubar uma harpa de ouro. Mas dessa vez, o gigante descobre o garoto e o persegue. João consegue descer o pé de feijão mais rápido que o gigante e o corta com um machado.

Outras Informações:

A origem do conto de fadas Joãozinho e os feijões mágicos (também conhecido no Brasil como João e o pé de feijão) não é clara. Segundo o historiador Francis Palgrave o conto é uma lenda oral que chegou até a Inglaterra com os invasores vikings. A versão impressa mais antiga conhecida é do inglês Benjamin Tabart (1767-1833) publicada em livro no ano de 1807 com o título The history of Jack and the bean stalk. O conto se popularizou a partir de 1842 quando o inglês Henry Cole (1808-1882), usando o pseudônimo Felix Summerly, publicou o livro de contos infantis A book of stories from the home treasury, incluindo sua versão do conto no livro. Em 1890, o australiano Joseph Jacobs (1854-1916) reescreveu o conto em seu livro English Fairy Tales. A versão de Jacobs é mais comumente publicada atualmente, e acredita-se que seja mais próxima e fiel às versões orais do que a de Tabart, porque nesta falta a moral que há naquela. 


Nessa edição do conto, a autoria é creditada aos Irmãos Grimm (Jacob e Wilhelm), assim como todos os outros contos publicados na coleção No País das Maravilhas da editora Record.

Esse conto é marcado por controvérsias porque retrata um héroi sem escrúpulos que entra escondido na casa de um homem, ganha a simpatia de sua esposa para assim conseguir roubá-lo e por fim o mata, ao mesmo tempo que o personagem não encontra nenhum conflito moral ou punição por seus atos.

Um comentário: