Sylvia Orthof - A LIMPEZA DE TERESA (Editora Ática, Coleção Lagarta Pintada)

Capa 2008
Autor (a): Sylvia Orthof
Editora: Ática
Coleção/Série: Lagarta Pintada
Período de Publicação: 1983 a 2002, 2008
Arte da Capa: Sonia Maria de Souza
Ilustrador (a): Sonia Maria de Souza
Número de Páginas: 32
ISBN: 85-08-02822-9 (1988) e 978-85-08-11884-7 (2008)
Tradutor (a): -
Título Original: A limpeza de Teresa
Ano da Primeira Edição: 1983
País: Brasil
Público: Infantil
Gênero Literário: Literatura Infantil, Fábula
Tema: Limpeza, Veneza, Mania, Higienização


Capa 1983















Sinopse:

Sinhá Teresa é uma senhora que tem mania de limpeza, limpando tudo que encontra pela frente. Ela esfrega tudo com muita água e sabão, lavando as panelas, o sal, o açúcar e as flores e frutas do quintal. Um dia, ela vê um avião que acha estar muito sujo e pula em sua cauda para fazer a limpeza e assim chega a Veneza, onde limpa com seus panos os turistas americanos.


SOBRE A AUTORA:

Sylvia Orthof Gostkorzewicz nasceu em 3 de setembro de 1932 na cidade do Rio de Janeiro, estado do Rio de Janeiro, Brasil. Filha do pintor Gerhard Orthof e da pintora e ceramista Gertrud Alice Goldberg, um casal de judeus austríacos, que deixou Viena entre as duas guerras, para buscar paz e trabalho, sendo também sobrinha do compositor Arnold Schönberg. Filha única de imigrantes pobres, teve uma infância difícil. Aprendeu a falar primeiro alemão e falava português com sotaque e errado até a idade escolar. Sua formação inclui cursos de mímica, desenho, pintura, arte dramática e teatro. Na área de dramaturgia infantil, trabalhou como autora de texto, diretora de espetáculos, pesquisadora e professora de teatro. Aos 18 anos, foi estudar teatro em Paris (na França), onde viveu dois anos, inclusive aprendendo com Marcel Marceau a arte da mímica. De lá, voltou ao Brasil para trabalhar como atriz. Atuou no Teatro Brasileiro de Comédia e na TV Record, ambos em São Paulo. Mudou-se então para Nova Viçosa (no estado da Bahia), onde desenvolveu atividades com teatro de bonecos com as crianças do local utilizando materiais de uso comum na região. Transferiu-se posteriormente para Brasília (capital do Brasil), onde lecionou Teatro na Universidade de Brasília e coordenou as atividades de teatro do SESI. Em julho de 1969, lecionou a disciplina "Expressão Corporal" no Curso de Teatro do Festival de Inverno de Ouro Preto-MG, vinculado à Universidade Federal de Belo Horizonte. Como produto do Curso, o grupo de alunos encenou o espetáculo teatral "Ciranda de Vila Rica", dirigido e montado por Sylvia Orthof, com trechos do Romanceiro da Inconfidência, de Cecília Meireles. Em 1979, a convite da autora Ruth Rocha, começou a colaborar com a revista Recreio. Publicou seu primeiro livro infantil, Uma história de telhado, em 1981, escrevendo, a partir de então, cerca de 120 títulos para crianças e jovens, entre contos, peças teatrais e poesias. Ela faleceu em 24 de julho de 1997 na cidade de Petrópolis, estado do Rio de Janeiro.


9 comentários:

  1. ADOREI....LI O LIVRO QDO ESTAVA NA 2ª SÉRIE, EM 1992 E NUNCA ME ESQUECI.
    UM BRINDE A TODOS OS LEITORES.
    ALINE SOUZA

    ResponderExcluir
  2. LI O LIVRO E GOSTEI MUITO E CONTINUEI LENDO PARA MEUS ALUNOS E VOU FAZER EXPOSIÇÃO DELE NO DIA DO LIVRO 18 DE ABRIL

    FATIMA ARAUJO.

    ResponderExcluir
  3. Tinha cinco anos de idade quando minha irmã leu esse livro para mim, desde então nunca mais me esqueci dele. É o tipo de livro que desperta o gosto pela a leitura.

    ResponderExcluir
  4. algo genial , porque no texto já se falava na sujeira do mundo no ano de sua publicação em 1983, e hoje 2015 nunca se falou tanto de lixo ...lixo eletrônico, visual, orgânico, material e até humano. sempre gostei desse texto e nunca esqueci desde quando li em 1995 na quarta série.

    ResponderExcluir
  5. Este livro fez parte da minha infância, acredito ter lido ele mais de 10 vezes, em todas eu me identificava com a Tereza.... Achava lindo ate quando ela lavava o sal e o açucar.... Boas recordações com essa historia.

    ResponderExcluir
  6. Este livro fez parte da minha infância, acredito ter lido ele mais de 10 vezes, em todas eu me identificava com a Tereza.... Achava lindo ate quando ela lavava o sal e o açucar.... Boas recordações com essa historia.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Nossa! Esse foi o primeiro livro que li, estava na 1ª série, em 1986. Quanta saudade! Bom saber que ainda é editado.

    ResponderExcluir